02:07 24 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente turco Recep Tayyip Erdogan discursando em comício em Istambul - 5 de março de 2017

    Israel usou o Mossad para interferir no referendo no Curdistão, diz Erdogan

    © REUTERS/ Murad Sezer
    Oriente Médio e África
    URL curta
    81700112

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta quarta-feira que a agência de inteligência de Israel, o Mossad, apoiou o referendo do curdo iraquiano sobre a independência, enquanto somente Israel reconheceria o governo curdo.

    No início do dia, Erdogan se encontrou com o presidente iraniano, Hassan Rouhani, que depois disse que Teerã e Ancara devem responder ao referendo sobre a independência do Curdistão iraquiano.

    "O que é o referendo organizado pela administração regional do norte do Iraque? Nenhum país do mundo além de Israel reconhece […] Uma decisão tomada na mesa com o Mossad não é legítima, é ilegítima", disse Erdogan na conferência de imprensa conjunta com Rouhani, conforme citado pela agência de notícias Anadolu.

    O presidente turco acrescentou que a Turquia e o Irã concordaram em manter as relações com o governo central iraquiano.

    "A determinação da Turquia e do Irã sobre o assunto são evidentes. A Turquia só se envolverá com o governo central no Iraque e, certamente, consideramos ilegítimo este referendo. Como você sabe, há passos que nós, a Turquia e o Irã, assumimos. Mas há passos mais severos que tomaremos no próximo período", acrescentou Erdogan.

    A votação sobre a independência do Curdistão iraquiano ocorreu em 25 de setembro e resultou em 92,7% dos eleitores que emitiram suas cédulas para a independência da região autônoma em relação a Bagdá.

    As autoridades do Iraque declararam o referendo ilegítimo e sublinharam que não manteriam conversações com o governo regional.

    O voto de independência é amplamente criticado não apenas pelo governo central iraquiano, mas também por vários outros países e organizações internacionais.

    Israel é o único estado no mundo que apoiou oficialmente a realização de um referendo sobre a independência no Curdistão iraquiano.

    Mais:

    Irã e Turquia fortalecem laços militares após referendo de independência no Curdistão
    Novo conflito à vista? Exército do Irã e do Iraque se unem contra o Curdistão iraquiano
    Erdogan: as autoridades do Curdistão iraquiano vão 'pagar' por terem realizado o referendo
    Tags:
    diplomacia, política, região separatista, referendo, Mossad, Hassan Rouhani, Recep Tayyip Erdogan, Israel, Iraque, Irã, Turquia, Curdistão iraquiano, Curdistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik