21:46 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Bandeira do Curdistão e combatente curdo Peshmerga monitorando a área a partir do seu posto na linha de frente em Bashiqa

    Líderes dos EUA e da Turquia avisam sobre 'consequências graves' do referendo no Curdistão

    © AFP 2019 / AHMAD AL-RUBAYE
    Oriente Médio e África
    URL curta
    203

    De acordo com o comunicado que a Sputnik recebeu da Casa Branca depois do encontro que ocorreu em Nova York entre os presidentes norte-americano Donald Trump e turco Recep Tayyip Erdogan, os dois líderes comentaram o referendo sobre a independência do Curdistão iraquiano, afirmando que este terá "consequências graves" caso seja realizado.

    "Os líderes reafirmaram a sua oposição ao referendo planejado pelo governo do Curdistão, agendado para 25 de setembro, e confirmaram também que, caso este referendo seja realizado, terá consequências graves. Eles apelaram aos líderes curdos a iniciar um processo de conversações intensas. Os EUA e a Turquia estão prontos para aceitar e apoiar este projeto", indica o comunicado da Casa Branca.

    No início de junho, o presidente do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, anunciou sua intenção de realizar um referendo sobre a independência da região. A iniciativa já foi amplamente criticada tanto por parte das autoridades iraquianas, como por vários outros países, incluindo o Irã, a Turquia e os Estados Unidos.

    Mais:

    Curdistão vai realizar referendo de independência mesmo com pressão internacional
    Turquia descarta reconhecimento de Curdistão independente
    Líder do Curdistão conversa sobre independência com embaixador dos EUA
    Tags:
    independência, referendo, Donald Trump, Massoud Barzani, Recep Tayyip Erdogan, Curdistão iraquiano, Turquia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar