06:47 19 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Pin com retrato dos presidentes da Síria, Bashar Assad, e da Rússia, Vladimir Putin

    'Rússia não está na Síria para ser influente na região', diz enviado de Moscou

    © Sputnik/ Ramil Sitdikov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Tensão norte-americana na Síria (15)
    189880

    O enviado especial da Rússia para a Síria, Alexander Lavrentiev, disse em uma entrevista no sábado que Moscou procura restaurar a paz e não ganhar influência na região.

    Moscou está conduzindo a operação na Síria para não consolidar sua posição no Oriente Médio, mas para eliminar grupos terroristas, que são potencialmente perigosos para a Rússia, disse Lavrentiev no sábado.

    "Eu quero enfatizar novamente que o que estamos fazendo agora, do lado russo não é buscar objetivos estratégicos para garantir uma posição na região [na Síria]", disse Lavrentiev à emissora de Rossiya 24.

    Lavrentiev disse que os observadores russos foram enviados às zonas de desembarque em Ghouta e ao norte da província de Homs.

    Falando sobre a quarta zona de desalinhamento na província síria de Idlib, o funcionário disse que as unidades da polícia militar ou as tropas afiliadas das Forças Armadas turcas e iranianas participarão da observação do cessar-fogo. Lavrientev acrescentou que os detalhes do processo de implantação e as posições dos postos de observação serão definidos em um futuro próximo no nível de especialistas.

    "Esperamos que o regime de cessar-fogo se torne verdadeiramente irreversível", acrescentou Lavrentiev.

    Tema:
    Tensão norte-americana na Síria (15)
    Tags:
    Rossiya 24, Forças Armadas do Irã, Forças Armadas da Turquia, Alexander Lavrentiev, Idlib, Oriente Médio, Homs, Ghouta, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik