07:59 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    21220
    Nos siga no

    Falta "limpar" apenas 15% do território para a Síria ser libertada completamente do Daesh, afirmou o chefe do Estado-Maior da aviação russa no país árabe, tenente-general Aleksandr Lapin.

    "Até o momento, 85% do território da Síria foi libertado dos militantes das tropas paramilitares ilegais. Para eliminar completamente o Daesh do território sírio, falta libertar uns 27 mil quilômetros quadrados do território da república", de acordo com o militar russo.

    O ministério sublinhou que a operação contra militantes do Daesh e da Frente al-Nusra (ambas organizações terroristas proibidas na Rússia) continuará até a derrota definitiva das organizações.

    O território das zonas controladas pelo Daesh tem sido diminuído significativamente nos últimos meses. Com o apoio da Força Aeroespacial russa, o exército sírio conseguiu libertar as áreas de Hama e Homs, Latakia, Palmira e Aleppo. No momento, combates contra o Daesh estão sendo travados no leste e no centro do país. No início de setembro, forças governamentais, juntamente com aliados, conseguiram entrar na cidade de Deir ez-Zor, controlada por terroristas há três anos.

    Segundo o chefe do Estado-Maior General da Rússia, Sergei Rudskoi, o rompimento do cerco foi a maior vitória sobre extremistas na Síria de todos os tempos.

    Mais:

    Daesh é dividido e eliminado por partes na região de Akerbat, Síria
    CIA retira suas forças do sudeste da Síria
    Tags:
    combate ao terrorismo, libertação, Força Aeroespacial da Rússia, Sergei Rudskoi, Deir ez-Zor, Latakia, Homs, Palmira, Hama, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar