03:00 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Um militante do Exército Livre da Síria (foto de arquivo)

    Oposição síria explica por que atacou coalizão dos EUA

    © AP Photo / Virginie Nguyen Hoang, File
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5321
    Nos siga no

    As forças da coalizão norte-americana na Síria foram vítimas de um bombardeio realizado pelos rebeldes pró-turcos e responderam ao ataque, afirmou um representante da coalizão internacional no dia 29 de agosto. O comandante da unidade que realizou o ataque, e que faz parte do Exército Livre da Síria, comentou a situação à Sputnik.

    O militar, que pediu anonimato, afirmou que a intenção das tropas opositoras era atacar as unidades curdas YPG (Unidades de Proteção Popular, por suas siglas em curdo) na área adjacente à cidade de Manbij. As forças das YPG, por sua vez, lançaram um ataque com artilharia contra vários locais controladas pelo Exército Livre da Síria, que faz parte da oposição moderada síria apoiada pela coalizão dos EUA.

    Os militares norte-americanos chegaram à área para proteger as posições das YPG e, como resultado, foram vítimas dos ataques das unidades pró-turcas.

    De acordo com o comandante, o ataque não deixou mortos ou feridos nas fileiras da coalizão, já que seus efetivos estavam dentro de veículos blindados.

    Os soldados norte-americanos abriram fogo com armas pesadas como resposta e bombardearam os territórios controlados pelo Exército Livre da Síria.

    O militar esclareceu que suas tropas também não sofreram baixas, acrescentando ao mesmo tempo que o confronto entre as partes não durou muito tempo e cessou logo que os militares turcos mediaram o cessar-fogo. Espera-se que a parte otomana estabeleça contatos entre os representantes da coalizão e os opositores sírios para evitar este tipo de incidentes no futuro.

    Por sua vez, a coalizão internacional confirmou o incidente e avisou a parte turca que tais ações dos rebeldes apoiados por Ancara são inaceitáveis. 

    Mais:

    Oposição síria revela como EUA vendem armas para Daesh
    Síria: terreno fértil para bases militares estrangeiras?
    Armadilha: terroristas do Daesh se vestem como curdos para capturar civis na Síria
    Tags:
    tropas, ataque, Unidades de Proteção Popular (YPG), Exército Livre da Síria, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar