21:32 22 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Vista de Doha - capital do Qatar

    Qatar se aproxima do Irã para criar novo bloco contra sauditas?

    © AP Photo / Hassan Ammar
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6160

    Recentemente, o Qatar declarou que quer recolocar seu embaixador em Teerã e "fortalecer os laços em todas as áreas" com o Irã.

    O analista político Hassan Hanizadeh comentou à Sputnik Persa o que esta decisão realmente significa.

    O restabelecimento completo das relações com Teerã foi anunciado nesta quinta-feira pelo Ministério de Relações Exteriores do Qatar.

    Doha autorizou o retorno do seu embaixador à capital iraniana, afastado desde que um clérigo xiita foi executado na Arábia Saudita, o que causou represálias contra delegações sauditas representadas no Irã.

    Em um comunicado, o Qatar informou que o restabelecimento dos laços com o Irã "reflete a aspiração a fortalecer as relações bilaterais com a República Islâmica do Irã em todos os âmbitos", conforme publicou o jornal israelense Haaretz.

    A Sputnik Persa discutiu esta questão com Hassan Hanizadeh, o analista político iraniano, especialista em questões do Oriente Médio e em relações iraniano-árabes e ex-editor-chefe da agência de notícias iraniana Mehr News.

    Durante os últimos seis anos de crise na Síria, o Qatar se aproximou da Turquia e Arábia Saudita. Mas o recente escândalo diplomático do Qatar com países do Golfo fez o país se virar para o Irã.

    O Irã ajuda economicamente o Qatar permitindo o uso de seu espaço aéreo pela companhia aérea nacional qatarense e fornecendo produtos alimentícios a Doha.

    "No futuro, o Qatar sem dúvida vai deixar o Conselho de Cooperação do Golfo. Vai se formar um novo bloco entre o Irã, Iraque, Síria, Líbano e Iêmen contra a Arábia Saudita", disse Hassan Hanizadeh.

    O especialista sublinhou que Qatar e Omã foram os únicos países do Conselho de Cooperação do Golfo que sempre tentaram manter relações equilibradas com o Irã. O Qatar está sempre em oposição à política agressiva da Arábia Saudita contra o Irã, disse o especialista, tendo em conta a cooperação muito estreita de Doha e Teerã em extração de petróleo e gás na plataforma continental do golfo Pérsico.

    Mais:

    Turquia e Qatar realizaram exercícios navais conjuntos
    Por que pagar R$ 815 milhões por Neymar é uma pechincha para o PSG e para o Qatar
    Embaixada do Qatar e Al-Jazeera desmentem informações sobre propinas pagas à mídia russa
    Tags:
    economia, política, Conselho de Cooperação do Golfo, Golfo Pérsico, Arábia Saudita, Omã, Irã, Qatar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar