07:03 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    150
    Nos siga no

    Um dos dirigentes do exército libanês, o general de brigada Ali Qansuh, anunciou durante uma coletiva em 19 de agosto que teve início a maior operação antiterrorista perto das fronteiras com a Síria.

    Um bombardeiro estratégico Tu-22, da Força Aeroespacial da Rússia, durante a operação na Síria
    © Sputnik / Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    Segundo o general, o objetivo principal da operação é retomar todas as terras libanesas até à fronteira síria. Ele disse que o exército do país não prevê coordenar operações com o movimento Hezbollah ou com o exército sírio, bem como não vai negociar com o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e muitos outros países).

    Ali Qansuh disse que o exército quer libertar o mais rápido possível seus militares que foram tomados pelos terroristas como prisioneiros de guerra.

    Segundo o general, em território do Líbano há mais de 600 militantes divididos em 3 grupos — Raas al Baalbek, al Qaa e um grupo no norte. Os terroristas estão armados com armas antiaéreas e fuzis de precisão e se deslocam frequentemente em motociclos. Eles se escondem em cavernas e montanhas, por isso os combates contra eles serão incomuns, disse o militar.

    O deputado do parlamento libanês Amal Abu Zeid disse à Sputnik Árabe que esta operação foi acordada com o presidente do Líbano e com o governo do país, e está sendo realizada sem qualquer influência de fora, ela é realizada "de acordo com os interesses dos próprios libaneses".

    Mais:

    Exército libanês destrói várias instalações do Daesh na fronteira com a Síria
    Iraque admite que soldados torturaram civis em retomada de Mossul das mãos do Daesh
    Damasco e Hezbollah retomaram territórios na fronteira síria do Daesh
    Tags:
    Síria, Líbano, Exército do Líbano, terrorismo, terroristas, ofensiva
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar