09:37 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Estúdio da Al-Jazeera International em Doha, Qatar (Arquivo)

    Al-Jazeera pode ser expulsa de Israel

    © AP Photo/ Osama Faisal
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1542641

    O ministro das Comunicações de Israel, Ayoub Kara, abriu processo para revogar as credenciais da emissora Al-Jazeera, bem como para fechar todas as instalações e escritórios da TV no país.

    A informação foi divulgada neste domingo pela própria Al-Jazeera.

    As autoridades israelenses, no mês passado, acusaram o canal do Qatar de "incitar violência" em sua cobertura dos protesto envolvendo a Esplanada das Mesquitas em Jerusalém. Na ocasião, a comunidade muçulmana da cidade, durante protestos que duraram duas semanas, conseguiram conquistar a revogação da revista policial dos visitantes do terceiro local sagrado mais importante do Islã.

    "O ministro das Comunicações de Israel anunciou ter solicitado a revogação das credenciais dos jornalistas da Al-Jazeera e o fechamento dos escritórios da TV em Jerusalém", informou a emissora neste domingo. 

    Por enquanto ainda não está claro se a solicitação será aceita, nem o prazo de sua implementação. Além disso, ainda não se sabe se as credenciais serão revogadas para todos ou somente parte dos jornalistas da TV, que transmite nos idiomas árabe e inglês. 

    "Israel também está pretendendo cortar as transmissões de satélite da Al-Jazeera em todo o território", informou o canal.

    Na semana passada, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, já havia anunciado a intensão de acabar com o funcionamento da Al-Jazeera em seu país. Ele prometeu, se for necessário, alterar a legislação para isso.

    Mais:

    Embaixada do Qatar e Al-Jazeera desmentem informações sobre propinas pagas à mídia russa
    Estados do Golfo para Qatar: limite laços com Irã, dispense base turca e feche Al-Jazeera
    Ministro da Defesa israelense compara Al-Jazeera com 'propaganda nazista'
    Al-Jazeera pode estar com os dias contados
    Tags:
    Al-Jazeera, Ayoub Kara, Benjamin Netanyahu, Jerusalém, Oriente Médio, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik