15:15 21 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Militantes do grupo xiita libanês Hezbollah

    Premiê libanês: presença do Hezbollah na Síria é um 'erro grave'

    © AP Photo / Mohammed Zaatari
    Oriente Médio e África
    URL curta
    849

    O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, afirmou ser completamente contra o fato do grupo xiita libanês Hezbollah combater na Síria, chamando isso de "um dos erros mais graves".

    "Sou completamente contra a sua presença na Síria. Acho que é um dos erros mais graves que cometeram. Já disse isso para eles na cara", declarou o premiê durante encontro com jornalistas.

    Na terça-feira (25), Saad Hariri se encontrou com o presidente dos EUA Donald Trump. Entre os temas, abordados durante o encontro, segundo ele, foi discutido o assunto do Hezbollah, que os EUA qualificam como um grupo terrorista.

    O premiê libanês sublinhou que o Líbano entende que o Hezbollah é uma organização inaceitável para os EUA.

    Anteriormente, a embaixadora dos EUA para a ONU, Nikki Haley, afirmou que o movimento xiita libanês Hezbollah está se tornando cada vez mais forte, apresentando uma ameaça para o povo libanês. Ela sublinhou que o Hezbollah envia pessoas de suas bases no Líbano para a Síria.

    Mais:

    Força Aérea síria destrói posições da Frente al-Nusra no Líbano
    Líbano concede liberdade ao Exército para atuar na fronteira com a Síria
    Tags:
    insatisfação, Hezbollah, Saad Hariri, Nikki Haley, Líbano, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar