13:13 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Polícia de Israel conduz um manifestante muçulmano durante confrontos em Jerusalém, em 21 de julho de 2017

    Guerra à vista? Liga Árabe diz que Israel 'brinca com fogo' em Jerusalém

    © REUTERS / Ammar Awad
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1585

    A Liga Árabe fez um alerta neste domingo sobre o que considera ser “brincar com fogo” por parte do governo israelense em razão da “linha vermelha” instalada em Jerusalém, em um momento de aumento da violência na cidade sagrada para judeus e muçulmanos.

    O grupo formado pelos principais países árabes anunciou ainda que haverá uma reunião de emergência na próxima quarta-feira, na qual será discutida a violência perpetrada entre israelenses e palestinos nos últimos dias.

    A escalada da situação fez com que Tel-Aviv ordenasse o envio de mais tropas para a região religiosa de Templo Mount, sobretudo após a revolta que a instalação de detectores de metais causou perante os palestinos que peregrinam para esse setor da Cidade Velha.

    “Jerusalém é uma linha vermelha que os muçulmanos e os árabes não podem permitir ser atravessada… e o que está acontecendo hoje é uma tentativa de impor uma nova realidade na Cidade Santa", disse o secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, em um comunicado.

    “O governo israelense está brincando com fogo e arriscando uma grande crise com o mundo árabe e islâmico”, continuou a nota. A reunião da Liga Árabe acontece na próxima quarta-feira, no Cairo (Egito).

    Dois dias antes, o Conselho de Segurança da ONU realiza um encontro para discutir os novos episódios de violência entre israelenses e palestinos. A reunião foi solicitada por Suécia, Egito e França e o temor é que mais episódios sangrentos sejam registrados – algo já alertado por comandantes militares israelenses.

    Na sexta-feira, um palestino esfaqueou três israelenses e, algumas horas mais cedo, três palestinos foram mortos. Em Jerusalém, no sábado, a polícia israelense usou equipamentos antidistúrbios para dispersar dezenas de palestinos que jogaram pedras e garrafas contra eles.

    Mais:

    Erdogan condena 'uso excessivo da força' de Israel contra palestinos
    Líder da Autoridade Palestina corta contato com Israel
    Líder da Palestina quer intervenção dos EUA na situação em Israel
    Tags:
    conflito israel palestina, segurança, violência, guerra, Conselho de Segurança da ONU, Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, Jerusalém, Oriente Médio, Egito, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar