09:59 21 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Militares das Forças Especiais iraquianos lutam contra Daesh no bairro al-Barid em Mossul, 18 de dezembro de 2016

    Por que membros do Daesh estão sendo executados extrajudicialmente no Iraque?

    © AP Photo / Manu Brabo
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3170

    Na semana passada, o governo iraquiano anunciou a libertação completa de Mossul, cidade que era símbolo do frustrado califado dos terroristas do Daesh.

    Contudo, a violência não cessou nas ruas. As trocas de tiros deram lugar a execuções extrajudiciais de membros do Daesh, segundo reportagem do jornal britânico The Independent.

    Não se trata somente de vingança. A falta de confiança no governo e no sistema judicial do Iraque seriam, de acordo com a publicação, as principais motivações para tais execuções.

    “Os soldados preferem atirar ou jogar os terroristas do topo de edifícios altos”, afirmaram funcionários iraquianos ao jornal. Eles explicaram ainda que se enviados à prisão, eles [terroristas] subornam autoridades e saem em liberdade.

    A derrota em Mossul e a execução sumária de seus militantes nas ruas da cidade não impedem o Daesh de seguir operacional. Em um recente enterro de um líder curdo no Iraque, descobriu-se a presença de pelo menos 17 terroristas suicidas em potencial, todos ligados ao Daesh.

    A conclusão de um alto funcionário curdo é de que o grupo terrorista “demonsta que podem planejar e levar a cabo operações, apesar de mais simples” dos que as anteriores à queda de Mossul.

    Mais:

    Especialista: eliminação do líder do Daesh não é o fim do 'câncer' do terrorismo
    Para onde poderia ir o Daesh depois da sua derrota na Síria e Iraque?
    Como no filme Mad Max: confira os jihad-mobiles que restam em Mossul (FOTOS)
    Tags:
    execuções extrajudiciais, atentados suicidas, guerra, terrorismo, Daesh, Mossul, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik