03:28 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1433
    Nos siga no

    Apesar da decisão do Congresso norte-americano de não participar diretamente da guerra no Iêmen, cidadãos iemenitas continuam acusando os EUA de apoiar a coalizão militar, encabeçada pela Arábia Saudita.

    "Os Estados Unidos são os principais participantes da guerra contra o meu país. A decisão sobre a criação de uma coalizão, que agora é encabeçada pela Arábia Saudita e que iniciou uma operação militar no Iêmen, veio dos EUA", disse à Sputnik Árabe o representante do grupo político Ansar Allah no Iêmen, Fuaz Ahmed Ayash.

    Segundo a opinião do político iemenita, a decisão do Congresso americano buscava somente deslocar militares norte-americanos a fim de melhorar a imagem dos EUA na região. 

    "Os EUA estão realizando uma guerra no Iêmen através do fornecimento de armas para a Arábia Saudita e para os Emirados Árabes Unidos. Muitos políticos norte-americanos falaram sobre isso. A decisão do Congresso americano não influenciou coisa alguma, pois os EUA estão, de fato, participando ativamente desta guerra, mesmo sem soldados norte-americanos", frisou Ahmed Ayash. 

    De acordo com ele, a participação do contingente norte-americano poderia vir a ser um problema orçamentário para os EUA, sendo assim, o Congresso norte-americano tomou tal decisão. 

    Mais:

    EUA querem participar mais ativamente de conflito no Iêmen
    EUA lançam ataques aéreos no Iêmen
    Tags:
    contingente militar, participação, opinião, coalizão, política, guerra, Iêmen, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar