02:42 29 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    471
    Nos siga no

    O projeto de uma nova Constituição, elaborado por especialistas russos, tinha elementos positivos, relacionados à descentralização do poder no país, disse à Sputnik o representante do Partido da União Democrática curdo na França, Jaled Isa.

    O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, em intervalos entre as rondas de negociações sobre a Síria, realizadas em Genebra, apoiou as consultas técnicas sobre a forma constitucional, nas quais participaram todos os grupos principais da oposição síria.

    Um Estado, controlado pelo poder central, não é uma boa ideia para a situação demográfica e outras condições de vida na Síria, afirmou Isa, acrescentando que o PYD propõe uma federação democrática.

    "O projeto de especialistas russos tinha elementos positivos, não mencionava uma única nação, nem uma única religião, propunha uma espécie de descentralização em que o poder legislativo fosse representado por duas câmaras, o parlamento e o conselho de representantes das regiões, falando também do autogoverno cultural dos curdos", sublinhou.

    A seu ver, a federação deve ser estruturada a partir do princípio geográfico, considerando as peculiaridades de cada região.

    Jaled Isa lamenta a exclusão dos representantes do autogoverno curdo das negociações sobre a Constituição, afirmando também que o PYD tem um projeto de Constituição, que considera "progressista e melhor".

    De Mistura declarou anteriormente que os curdos devem participar na elaboração da Constituição da Síria.

    Mais:

    Milhares de militantes na Síria estão prontos para lutar contra terroristas
    Tropas sírias encontram numerosos sistemas americanos de mísseis antitanque em Latakia
    Tags:
    projeto, constituição, Partido da União Democrática (PYD), ONU, Staffan de Mistura, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar