14:04 19 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Lançamento de maior bomba não nuclear dos EUA no Afeganistão, 13 de abril de 2017

    'Mãe de Todas as Bombas' deixa doenças da pele e olhos e outros 'presentes' no Afeganistão

    © REUTERS/ Força Aérea dos EUA
    Oriente Médio e África
    URL curta
    283246434

    Moradores do povoado afegão de Achin, atingido pela Mãe de Todas As Bombas americana em 13 de abril, apresentam sintomas perigosos. A Sputnik falou com um funcionário do corpo de saúde localizado na área.

    Segundo afirma o funcionário, os sintomas das pessoas indicam, com grande probabilidade, uma contaminação por radiação, que pode ser o resultado de presença de urânio dentro da bomba lançada pela Força Aérea norte-americana em abril.

    "No raio de um quilômetro do local da queda da bomba, os animais simplesmente morreram, os que habitavam a uma maior distância morreram pouco depois. As pessoas sofrem de doenças da pele e olhos e têm problemas com o aparelho digestivo", afirmou o funcionário à Sputnik Dari tendo pedido anonimato.

    Ele adicionou que os sintomas são extremamente perigosos e podem ter consequências gravíssimas com casos letais. Câncer, anemia, abortos espontâneos, doenças da pele — estes são os problemas que podem enfrentar os moradores locais. A explosão foi tão forte que os moradores das áreas adjacentes receberam traumas psicológicos. Depois do lançamento da bomba, a quantidade de queixas começou crescendo com progressão geométrica.

    A Sputnik conseguiu falar com uma testemunha da tragédia que compartilhou suas lembranças deste dia horroroso.

    "A bomba foi lançada aproximadamente às 21h00 [hora local]. As chamas eram tão grandes que eram vistas de longe. Apesar de a minha casa ficar a 20 km do local, os vidros das janelas se quebraram. Todos os animais e plantas morreram, entre as vítimas também pode haver moradores locais", lembrou Abdul Qader.

    Mais:

    McCain: EUA estão perdendo a guerra no Afeganistão
    'Americanos erram em tudo no Afeganistão, não apenas na escolha de uniforme'
    Pentágono anuncia planos de enviar quase 4 mil soldados ao Afeganistão
    Tags:
    doenças, ataque aéreo, bomba, EUA, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik