00:25 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1560
    Nos siga no

    As Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas na Síria não reconhecem a "invasão" turca no norte do país e "libertarão" a região, disse o comandante do YPG, Sipan Hemo, na sexta-feira.

    "Nós não aceitamos a presença ou a invasão do Estado turco nesta região. Quero salientar que também não reconhecemos os seus aliados. A nossa luta para libertar a área de Azaz-Jarablus continua", disse Hemo, citado pela agência Firat.

    Hemo não divulgou detalhes sobre a próxima operação ou o possível cronograma para o início da ofensiva.

    Os curdos são a minoria étnica predominante na Turquia, no Iraque e na Síria. No Iraque e na Síria os curdos estão combatendo contra o grupo terrorista Daesh. Estima-se que o YPG, braço armado do Partido da União Democrática Curda (PYD), possua 50 mil combatentes. A Turquia insiste que o YPG está ligado ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que manteve um conflito armado com a Turquia por mais de 3 décadas e que é considerado uma organização terrorista pela Turquia, Estados Unidos e União Européia.

    Mais:

    Turquia começa a construir linha de defesa na fronteira com Síria
    Turquia avisou EUA da operação militar na Síria e no Iraque, só que em cima da hora
    Turquia adverte EUA contra participação de curdos em operação na Síria
    EUA iniciam entrega de armas para curdos na Síria
    Curdos prometem 'construir Síria livre' com uso de armas norte-americanas
    Desafiando Erdogan, EUA fornecerão metralhadoras e morteiros a curdos na Síria
    Tags:
    curdos sírios, Unidades de Proteção Popular (YPG), Sipan Hemo, Rojava, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar