03:10 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Míssil balístico iraniano lançado a partir de terreno desconhecido, 9 de março de 2016

    Teerã comenta resultado do seu ataque 'avassalador' de mísseis contra Daesh (VÍDEO)

    © REUTERS/ Mahmood Hosseini
    Oriente Médio e África
    URL curta
    48535

    O Exército dos Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC) iraniano lançou seis mísseis terra-terra contra posições do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) "em resposta" aos atentados em Teerã ocorridos em 7 de junho. Os mísseis atacaram os alvos com “precisão letal”, afirma o comunicado da entidade.

    "Foram lançados seis mísseis de médio alcance contra os terroristas a partir das bases aéreas nas províncias de Kermanshah e Curdistão, sendo que o ataque foi letal e avassalador", assegurou a assessoria de imprensa do IRGC, ou seja, das unidades de elite iranianas.

    A entidade precisou que os projéteis que sobrevoaram o território iraquiano destruíram "um centro de comando, vários pontos de concentração de infantaria e vários armazéns usados para fabricação de carros-bomba", localizados nos arredores da cidade síria de Deir ez-Zor.

    Como consequência dos ataques, "um grande número de terroristas e seus equipamentos militares foram eliminados".

    O IRGC sublinhou que o ataque com mísseis foi "somente uma advertência" e que, no caso de outro "ataque [terrorista] vil e cobarde", os responsáveis sentiriam "toda a fúria da vingança" por parte da Guarda Revolucionária.

    Em 7 de junho, na capital iraniana ocorreram dois atentados, um contra a sede do Parlamento e outro contra o Mausoléu do aiatolá Khomeini, que deixaram ao menos 18 mortos e uns 50 feridos. Os ataques foram reivindicados pelo grupo terrorista Daesh.

    Mais:

    Irã acusa EUA de ajudarem terroristas do Daesh e diz ter provas
    'Irã prepara seus próprios submarinos para guerra defensiva no golfo Pérsico' (VÍDEO)
    Irã acusa Arábia Saudita de estar por trás dos atentados de Teerã
    Tags:
    mísseis, ataque, Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Daesh, Deir ez-Zor, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik