12:41 22 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    30112
    Nos siga no

    A coalizão internacional encabeçada pelos EUA e as Forças Democráticas Sírias estão urdindo um conluio com os cabecilhas do agrupamento terrorista Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países) que lhes cedem certos povoados sírios sem resistência.

    Bandeiras da Rússia e da Síria no convés do porta-aviões russo Admiral Kuznetsov no Mediterrâneo
    © Sputnik / Serviço de Imprensa da Frota do Norte/Andrey Luzik/USO EDITORIAL
    "A coalizão encabeçada pelos EUA, junto com as Forças Democráticas Sírias controladas por ela, estão entrando em conluio com os chefes do Daesh que entregam povoados, antigamente ocupados por eles, sem lutar e se dirigem para as províncias onde combatem ativamente as forças governamentais sírias", afirmou o coronel-general Sergei Surovikin, que comanda o agrupamento de tropas russas em território sírio.

    De acordo com Surovkin, se cria a impressão de que os americanos se aproveitam dos militantes para fazer resistência ao avanço das tropas governamentais, disfarçando isso de combate ao terrorismo internacional.

    O Estado-Maior General russo comunicou que as ações da coalizão americana apenas obstaculizam a derrota do Daesh na Síria.

    Na véspera, foi revelado que a coalizão dos EUA efetuou um terceiro ataque contra as forças governamentais sírias em um mês.

    Mais:

    Coalizão liderada pelos EUA mata mais de 30 civis com bombardeio na Síria
    Coalizão liderada pelos EUA confirma o início da ofensiva em Raqqa, na Síria
    Rússia: Novo ataque da coalizão dos EUA representa início de conflito aberto na Síria
    Tags:
    terrorismo islâmico, Guerra Civil Síria, Daesh, Ministério da Defesa (Rússia), Rússia, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar