02:24 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente do Afeganistão durante a conferência internacional sobre a paz e a neutralidade em Asgabate

    Presidente afegão acusa Paquistão de autorizar guerra não declarada contra seu país

    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, acusou Paquistão de autorizar uma guerra não declarada contra seu país.

    "Afeganistão sofre uma agressão não declarada por parte do Paquistão", declarou Ghani, citado pela emissora TOLO News, na reunião inaugural do Processo de Cabul de Cooperação para a Paz e Segurança — conferência internacional que busca por fim ao conflito entre o governo e outras partes implicadas, dentre elas o grupo talibã.

    Segundo o líder afegão, a estabilidade em seu país beneficiaria paquistaneses.

    "O que é necessário para convencer Paquistão de que um Afeganistão estável ajudaria não somente eles, mas nossa região?", inquiriu o político.

    Anteriormente, o Ministério do Interior afegão declarou que os explosivos do caminhão-bomba, que explodiu no dia 31 de maio no bairro diplomático de Cabul, causando mais de 100 mortes e centenas de feridos, tinham procedência paquistanesa.

    O porta-voz do Ministério do Interior afegão, Najib Danish, destacou que Paquistão foi, no passado, o principal organizador de ataques deste tipo.

    Ao mesmo tempo, reconheceu que as pesquisas a respeito do atentado ainda não foram concluídas.

    Durante a conferência de Cabul, na qual participam delegados de 23 nações, assim como da ONU, da OTAN e da União Europeia, o presidente Ghani recordou que o conflito no Afeganistão causou 75.000 mortos e feridos entre 2015 e 2016.

    Ele também mencionou que cerca de 11.000 combatentes estrangeiros foram ao seu país nos últimos dois anos para se juntar ao Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e outros países).

    Mais:

    Dezenas de terroristas eliminados no sul do Afeganistão
    Nova escalada: qual será nova estratégia dos EUA no Afeganistão?
    Tags:
    negociações, explosão, combatentes, terrorismo islâmico, Talibã, Daesh, OTAN, ONU, Ashraf Ghani, Paquistão, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar