00:33 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump (E) e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, falando com repórteres antes de sua reunião no Hotel King David, em Jerusalém, em 22 de maio de 2017

    Israel não está nada feliz com promessa descumprida por Trump

    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8115

    Durante toda a campanha presidencial, Donald Trump alardeou aos quatro cantos que moveria a embaixada dos EUA de Tel-Aviv para Jerusalém, disputada por Israel e Palestina como suas capitais. Uma decisão do republicano assinada nesta quinta, porém, postergou a mudança irritando Benjamin Netanyahu.

    O primeiro-ministro israelense se mostrou decepcionado com a decisão do colega americano. 

    "A posição consistente de Israel é que a embaixada americana, como as embaixadas de todos os países com os quais temos relações diplomáticas, deve estar em Jerusalém, nossa capital eterna", disse Netanyahu em comunicado.

    Nenhum país do mundo reconhece Jerusalém como a capital de Israel. A comunidade internacional rejeita a ocupação da parte palestina da cidade e a sua posterior anexação em 1980. Especialistas já diziam desde o ano passado que, caso os EUA decidissem fazer a mudança, o processo de negociações de paz que já dura vários anos seria jogado no lixo. Na prática, seria reconhecer como legítimas, as ocupações israelenses na cidade.

    "Ninguém deveria considerar este passo em nenhum modo como uma retirada do forte apoio do presidente a Israel", informou a Casa Branca em comunicado, completando, porém, que a transferência da embaixada é uma questão de tempo.

    A Organização para a Libertação da Palestina expressou contentamento com a decisão, dizendo que a política mantida pelos EUA está "alinhada com o consenso internacional e dá uma oportunidade à paz".

    Mais:

    Palestina pede intervenção de Putin para impedir embaixada dos EUA em Jerusalém
    Estados Unidos iniciam preparativos para mudar embaixada para Jerusalém
    Erdogan: transferir embaixada dos EUA para Jerusalém seria 'extramemente errado'
    Tags:
    Organização para a Libertação da Palestina, Casa Branca, Benjamin Netanyahu, Palestina, Jerusalém, Israel, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik