04:55 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    401
    Nos siga no

    Cerca de 100 mil pessoas deixaram a cidade de Raqqa, na Síria, em meio à operação contra Daesh, informou o chede humanitário da ONU, Stephen O’Brien.

    Ao discursar durante a sessão do Conselho de Segurança da ONU, O’Brien alertou para a crescente crise humanitária no nordeste da Síria. "Ao considerar as cerca de 100 mil pessoas, deslocadas em função dos combates nos arredores de Raqqa desde abril, é necessário garantir o acesso por todos os caminhos possíveis", disse ele.

    "Eu convoco todos aqueles que possuem influência sobre as partes do conflito a agir agora", declarou o funcionário da ONU. Ele informou da necessidade de colaborar com quem trabalha nessa região, bem como de garantir o acesso de ajuda humanitária através das fronteiras, inclusive por terra, via Aleppo.

    As Forças Democráticas Sírias (FDS), cuja base é composta por combatentes curdos e milícias árabes, estão tentando libertar a cidade de Raqqa do Daesh, com apoio da aviação norte-americana. A participação dos EUA suscita protestos de Damasco, que destaca que os Estados Unidos não possuem autorização do governo para atuar no norte da Síria e violam a soberania do país.

    Mais:

    Ataques aéreos russos matam 120 terroristas do Daesh que fugiam de Raqqa
    Milícias sírias libertam mais quatro vilas perto de Raqqa
    Com tanques norte-americanos, Forças Democráticas da Síria vão libertar Raqqa
    Forças curdas ganham controle de todas as rodovias estratégicas em direção a Raqqa
    Tags:
    refugiados, Forças Democráticas Sírias, Daesh, ONU, Stephen O'Brien, Síria, Raqqa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar