03:05 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Membros do grupo radical Talibã

    Não há provas que a Rússia forneceu armas ao Talibã, diz militar dos EUA

    © REUTERS / Stringer/Files
    Oriente Médio e África
    URL curta
    340
    Nos siga no

    As acusações amplamente divulgadas por autoridades norte-americanas de que a Rússia estaria fornecendo armas ao Talibã não se basearam em evidências físicas ou transferências bancárias, de acordo com alto oficial da inteligência dos Estados Unidos.

    “Não vimos um indicativo de que eles ofereceram algum tipo de apoio, mas não vi nenhuma evidência física real de que armas ou dinheiro tenham sido transferidos”, disse o tenente-coronal Vincent Stewart, que é também diretor da Agência de Inteligência de Defesa dos EUA (DIA).

    A fala do militar aconteceu durante uma audiência com senadores norte-americanos, na semana passada, na qual ele abordou aos parlamentares quais seriam as principais ameaças globais aos Estados Unidos.

    Em abril, os generais John W. Nicholson Jr., que comanda as tropas dos EUA no Afeganistão, e Curtis Scaparotti, que comanda as forças do país na Europa, expuseram alegações de que o Kremlin estaria apoiando forças do Talibã.

    Imediatamente, o Ministério de Relações Exteriores da Rússia negou as alegações, classificando-as como “fabricações criadas para justificar o fracasso dos militares dos EUA e dos seus políticos na campanha afegã”.

    Mais:

    Rússia pode estar repassando armas ao Talibã, diz secretário dos EUA
    Rússia nega acusação dos EUA de que forneceria armas ao Talibã
    Mina terrestre mata dez militantes do Talibã no Afeganistão
    Tags:
    armamentos, diplomacia, terrorismo, guerra, militar, Senado dos EUA, Talibã, Vincent Stewart, Curtis Scaparrotti, John Nicholson, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar