05:31 01 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    740
    Nos siga no

    Enquanto está decorrendo a última fase de libertação da cidade iraquiana de Mossul, os dirigentes do Daesh continuam deixando a zona de conflito. Um representante do Partido Democrático do Curdistão comentou à Sputnik Turquia a situação na região.

    Membros das forças iraquianas avançam em direção da parte ocidental de Mossul, no âmbito da operação militar para reconquistar a cidade dos militantes do Daesh, 13 de março de 2017
    © AFP 2020 / ARIS MESSINIS / AF
    De acordo com os dados obtidos, o líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi, fugiu em direção à fronteira síria. Também foi informado que apenas quatro quarteirões de Mossul permanecem sob controle dos terroristas.

    Segundo Said Mamuzini, representante do Partido Democrático do Curdistão, um dos principais partidos iraquianos, durante a operação foram eliminados muitos terroristas e o Daesh está a um passo da derrota.

    "Abu Bakr al-Baghdadi fugiu em direção à fronteira com a Síria. Ele estará supostamente na região entre Deir ez-Zor [na Síria] e a fronteira iraquiana. Muitos líderes do Daesh também estão fugindo. Um dos emires do Daesh, o holandês Bely Tan Musuli, foi morto no bairro de Muhendis. Outro emir, um cidadão da Dinamarca chamado Humany, conseguiu deixar Mossul, mas a maioria dos emires e militantes estrangeiros do Daesh foram liquidados. Alguns tentam se misturar com a população local e fugir da cidade. Há aqueles que conseguem fugir para a Síria. Quando as forças governamentais libertam mais um quarteirão na cidade, os terroristas raspam suas barbas, se disfarçam de habitantes locais e fogem da cidade, restando poucos deles em Mossul. Antes de fugir, eles se livram dos documentos e papéis relacionados com as atividades da organização", contou Said Mamuzini à Sputnik Turquia.

    Mais:

    Ataque do Daesh contra curdos deixa mortos e feridos no Iraque
    Mídia: Daesh cria nova unidade de armas químicas na Síria
    Tags:
    combate ao terrorismo, Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi, Mossul, Iraque, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar