17:00 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Vista de Teerã, capital iraniana

    Teerã fala sobre as consequências da política 'iranófoba' dos EUA

    © Fotolia/ Borna_Mir
    Oriente Médio e África
    URL curta
    492563

    "Iranofobia" na política dos EUA fortalece as posições dos terroristas no Oriente Médio, declarou o porta-voz do MRE do Irã, Bahram Kasimi, comentando os resultados da cúpula americano-árabe que foi realizada em Riad.

    A cúpula, com participação do presidente dos EUA e dos líderes de uma série de países árabes e islâmicos, terminou na capital da Arábia Saudita no domingo. Durante sua intervenção, Trump acusou o Irã de financiamento do terrorismo e apoio ao presidente sírio Bashar Assad, “que realizou crimes impossíveis”. O Irã não participou da cúpula.

    "Passadas 48 horas das eleições iranianas, que tiveram uma alta afluência, o presidente dos EUA tenta difundir a iranofobia a partir da Arábia Saudita e apresenta declarações falsas para fechar negócios de armas", afirmou Kasimi se referindo às passadas eleições presidenciais, em que venceu o reformador Hassan Rohani com uma afluência de 70%.

    "Infelizmente, a atual politica dos EUA fortalece os grupos terroristas na região e reforça o apoio por parte de Estados ditatoriais a estes grupos", adicionou o representante da chancelaria iraniana.

    Facebook

    Procure a página Sputnik Brasil no Facebook e descubra as notícias mais importantes. Curta e compartilhe com seus amigos. Ajude-nos a contar sobre o que os outros se calam!

    Mais:

    Irã: Trump está 'sugando' dinheiro da Arábia Saudita
    Tillerson: Irã não foi convidado para a cúpula islâmica em Riad por motivos políticos
    Tags:
    terrorismo islâmico, cimeira, política externa, Ministério das Relações Exteriores do Irã, Bahram Kasimi, Donald Trump, Irã, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik