12:36 24 Maio 2017
Ouvir Rádio
    Trabalhador varre a rua nos arredores do Khalifa sport complex em Doha, o Catar (Arquivo)

    Copa do Mundo de 2022: trabalhadores estrangeiros em risco no Catar

    © AP Photo/ Kin Cheung, File
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 36113

    Trabalhadores estrangeiros continuam sofrendo maus-tratos e exploração em canteiros de obras no Catar, sede da Copa do Mundo de 2022, informou nesta quinta-feira a Anistia Internacional.

    "Os trabalhadores imigrantes no Estádio Internacional de Khalifa sofrem as consequências do fracasso do Catar e da Fifa em enfrentar os problemas do sistema de financiamento do país. É preciso repensar urgentemente o sistema para evitar que os abusos laborais se tornem o legado da Copa do Mundo de 2022", disse James Lynch, vice-diretor da Anistia Internacional.

    O Estádio Khalifa será inaugurado na sexta-feira, ao receber a final da Emir Cup.

    Lynch disse que, com centenas de milhares de pessoas sendo recrutadas para construir pelo menos sete estádios da Copa do Mundo, "muitos trabalhadores imigrantes correm sérios riscos nos próximos cinco anos".

    A Anistia publicou um relatório mordaz no ano passado, acusando os empreiteiros do Catar de usar os trabalhadores da Índia, Nepal e Bangladesh em obras com condições precárias.

    Mais:

    Catar não descarta realizar invasão militar na Síria
    EUA e Europa investem contra Blatter de olho na Rússia e no Catar
    Tags:
    trabalho, Copa do Mundo, Catar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik