15:23 18 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Grupo de oposição síria no norte da Síria (foto de arquivo)

    'Oposição síria começa a entender que é necessário combater os radicais, não Damasco'

    © AP Photo/ Raqqa Media Center of the Islamic State group, File
    Oriente Médio e África
    URL curta
    553

    Uma parte da oposição síria começa a entender que é necessário cessar os combates contra o governo e começar a lutar contra os radicais, mas há forças que põem dificuldades, disse o chefe da delegação russa nas negociações em Astana, Aleksandr Lavrentiev.

    "A oposição síria é muito variada, há forças, que na verdade podem ser chamadas de oposição moderada, que começam a entender que é necessário acabar com o combate armado, é necessário começar a combater contra a Frente al-Nusra, contra os islamistas radicais que são uma ‘dor de cabeça’ na resolução da crise síria", disse Lavrentiev.

    O enviado russo destacou que, ao mesmo tempo, há forças que colocam dificuldades tanto no processo de Astana, como no de Genebra, já que as conversações não correspondem aos seus interesses de manter a ilegalidade, os sofrimentos do povo sírio.

    "Devemos fazer algo com isso, mas muito depende não só da Rússia, mas também do desejo das potências regionais, que não estão interessadas em atingir a paz e perseguem seus próprios interesses", afirmou o diplomata.

    Completando o processo de paz

    O chefe da delegação russa nas negociações em Astana disse que o mecanismo de registro das violações do cessar-fogo na Síria ainda não está completado. 

    "O próprio acordo entre os agrupamentos da oposição armada e forças governamentais é assinado com a mediação de três países-garantes, mas o mecanismo de registro das violações ainda não está detalhado. Os trabalhos continuam, embora já tenham passado três meses”, disse Lavrentiev, acrescentando que as menores imprecisões podem resultar em consequências negativas.

    Quanto à troca de prisioneiros, o enviado assinalou que a assinatura do documento para criar um grupo de trabalho sobre a troca de prisioneiros foi adiada, mas todas as divergências maiores já foram resolvidas.

    Mais:

    Pentágono admite ter bombardeado mesquita síria em março
    Arábia Saudita apoia criação de zonas de segurança na Síria
    OTAN quer que aliados coordenem ações na Síria
    Tags:
    oposição moderada, oposição armada, cessar-fogo, Frente al-Nusra, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik