03:52 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Caça da Força Aérea de Israel (arquivo)

    Inteligência israelense justifica ataque aéreo contra aeroporto de Damasco

    © Sputnik/ Serviço de imprensa da Força Aérea de Israel
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12069931148

    O ministro da Inteligência de Israel, Yisrael Katz, declarou que "o incidente na Síria", onde teria havido um ataque aéreo contra o aeroporto de Damasco "corresponde completamente" à política israelense de impedir as tentativas de enviar armamento moderno para o movimento libanês Hezbollah.

    Embora, em entrevista ao rádio local Galei Tzahal, o político não tivesse reconhecido a responsabilidade de Israel pelo ataque noturno, fê-lo indiretamente. O serviço da imprensa das Forças de Defesa de Israel também não comentou o incidente.

    No entanto, uma fonte militar síria afirma que Israel realizou um ataque aéreo contra um objeto próximo ao aeroporto de Damasco, informa a agência SANA.

    "O incidente na Síria corresponde completamente à política israelense… a resistir às tentativas do Irã de transportar armamento moderno para o Hezbollah atravessando o território sírio", declarou Katz que atualmente está em visita oficial nos EUA.

    Entretanto, o ministro recordou a recente promessa do premiê israelense Benjamin Netanyahu de atuar caso haja informação de inteligência sobre o transporte de armas para o Hezbollah, cujos destacamentos militares atacaram repetidamente Israel no passado e participam ativamente na guerra civil na Síria, apoiando o presidente do país, Bashar Assad.

    De acordo com uma fonte ouvida pela agência Reuters, aviões israelenses teriam bombardeado o local com o objetivo de destruir um suposto armazém de armas do Hezbollah que ficaria nesse aeroporto, utilizado também pelo Irã como corredor aéreo para abastecer seus aliados.

    Mais:

    Na fronteira da Síria cresce a tensão com Israel
    Israel ataca campo militar sírio, deixando 3 mortos
    Netanyahu: Israel fará o que for preciso para se defender
    CIA revela como Israel escondeu suas atividades dos EUA
    Ministro da Defesa de Israel: 'Não me surpreenderia se alguém matasse presidente iraniano'
    Tags:
    armazém, ataque aéreo, Hezbollah, Forças de Defesa de Israel, Yisrael Katz, Benjamin Netanyahu, Líbano, Irã, Israel, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik