11:56 16 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    682
    Nos siga no

    Militantes do Daesh e da Frente al-Nusra, ambas organizações terroristas proibidas na Rússia, ao perceber que podem ser totalmente eliminados da face da Terra, iniciaram a mudar sua tática direcionada à criação de uma nova rede global do terrorismo que, por sinal, está em processo, opina o diretor do FSB da Rússia, Aleksandr Bortnikov.

    "Os líderes de organizações terroristas proibidas na Rússia — Daesh e Frente al-Nusra, bem como restos de estruturas como Al-Qaeda, ao perceber que podem ser completamente eliminadas das zonas antes controladas por elas, começaram a mudar sua tática. Em particular, ativaram deslocamento dos militantes para o Afeganistão, Iêmen e para o interior do continente africano, onde iniciaram a construir pontos estratégicos e bases. De fato, trata-se da criação de uma nova rede terrorista em grande escala", declarou o chefe do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB, sigla em russo),  na abertura da VI Conferência de Segurança Internacional de Moscou.

    Para prevenir futuros atentados, o dirigente do FSB considera necessário introduzir medidas adicionais de controle fronteiriço e elevar a responsabilidade dos empresários que se aproveitam da mão-de-obra estrangeira, aperfeiçoando também a legislação nesta esfera.

    Mais:

    Rússia detém 2 combatentes do Daesh que preparavam atentado no Extremo Oriente
    Mais 12 vilas são retomadas do Daesh perto de Mossul
    Guerra de Javalis: animais despedaçam terroristas do Daesh no Iraque
    Daesh está eliminando seus membros estrangeiros por suspeita de espionagem
    Tags:
    deslocamento, segurança, ameaça, tática, terrorismo, rede, Al-Qaeda, Frente al-Nusra, Daesh, Serviço Federal de Segurança (FSB), Aleksandr Bortnikov, África, Iêmen, Afeganistão, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar