09:50 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Militantes do Talibã

    Rússia pode estar repassando armas ao Talibã, diz secretário dos EUA

    © AFP 2017/ Noorullah Shirzada
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2491229

    Militares dos Estados Unidos indicaram que a Rússia poderia estar municiando o Talibã com armamento usado contra forças aliadas dos norte-americanos no Afeganistão. A afirmação aconteceu nesta segunda-feira em Cabul, onde o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, está para uma visita-relâmpago.

    Durante uma coletiva de imprensa ao lado de Mattis, o general John Nicholson negou-se a dar detalhes sobre a participação russa no Afeganistão. Entretanto, ele disse que “não refutaria” o envolvimento do Kremlin, inclusive com o repasse de armas ao Talibã.

    À Agência AP, um alto funcionário norte-americano já havia declarado que a Rússia teria repassado ao Talibã armas automáticas. A desconfiança deve fazer com que autoridades dos EUA confrontem Moscou sobre a informação.

    “Vamos envolver com a Rússia diplomaticamente. Vamos fazê-lo no que for possível, mas vamos ter de enfrentar a Rússia no que eles fazem, que é contrário ao direito internacional ou negar a soberania de outros países […]. Por exemplo, qualquer arma canalizada aqui a partir de um país estrangeiro seria uma violação do direito internacional”, afirmou Mattis.

    Os russos, por sua vez, negou dar qualquer apoio ao Talibã. A Rússia diz trabalhar pela reconciliação entre os fundamentalistas do grupo e o governo afegão.

    A visita de Mattis acontece três dias após um ataque do Talibã contra o exército afegão ter deixado um saldo de mais de 100 mortos, segundo estimativas das autoridades locais.

    Mais:

    'Mãe de Todas as Bombas' matou mais de 80 militantes terroristas no Afeganistão
    Golpe fatal dos EUA mata 4 chefes do Daesh no Afeganistão
    Ex-presidente do Afeganistão classificou o lançamento da bomba dos EUA de 'traição'
    Paquistão reconhece o protagonismo da Rússia no processo de paz no Afeganistão
    Tags:
    terrorismo, guerra, Talibã, John Nicholson, James Mattis, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik