06:26 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Soldados das Forças dos Estados Unidos na Coreia (USFK) demonstram equipamento na base militar de Yongsan, em Seul (Arquivo).

    Firmeza dos EUA quanto à Coreia do Norte 'é blefe'

    © AFP 2019 / CHOI JAE-KU
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)
    461223

    O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, disse que a paciência estratégica de Washington acabou em relação à Coreia do Norte.

    O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, visitou a zona desmilitarizada de 4 quilômetros que marca a fronteira entre as duas Coreias na segunda-feira (17). A agência Yonhap cita as palavras do político escrevendo que a paciência estratégica de Washington acabou em relação à Coreia do Norte.

    O vice-presidente também salientou que "todas as opções estão na mesa" e a Coreia do Norte "não deve duvidar da firmeza dos EUA no apoio aos seus aliados".

    O diretor do centro de estratégia da Ásia da Academia de Ciências da Rússia, Georgy Toloraya, disse ao serviço russo da rádio Sputnik que isso não passa de palavras.

    "'A época de paciência estratégica' foi declarada anteriormente pelo presidente Barack Obama e ela se tratou da espera paciente dos EUA pela autodestruição do regime norte-coreano através de isolamento, sanções e pressão. Agora, Donald Trump declara que é preciso agir de uma vez por todas tomando medidas em relação à Coreia do Norte, incluindo as militares. Mas acredito que seja apenas um blefe", disse Toloraya, acrescentando que os EUA usam este blefe para provocar a China.

    Segundo o especialista, os EUA não têm a intenção de usar a força militar contra a Coreia do Norte.

    Georgy Toloraya disse que os EUA enviam seus porta-aviões para a região perto da península Coreana para sublinhar sua importância no palco mundial, mas não para entrar em conflito militar, porque, neste caso, os EUA também sofreriam grandes perdas.

    Tema:
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)

    Mais:

    Porta-aviões dos EUA 'transportadores da paz': Coreia do Norte deve se preparar para quê?
    Senador russo: EUA não poderão proteger suas bases se Coreia do Norte atacar
    Opinião: míssil balístico da Coreia do Norte será capaz de atingir EUA em breve
    Tags:
    mísseis balísticos, Donald Trump, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar