02:55 19 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Base aérea de Shayrat, na Síria, após ataque dos EUA

    Ministério da Defesa russo critica a suposta 'eficiência' do ataque dos EUA na Síria

    © Sputnik/ Mikhail Voskresenskiy
    Oriente Médio e África
    URL curta
    30372

    As Forças Aéreas russas lançaram 128 mísseis na Síria e destruíram 74 alvos terroristas, informou o ministério da Defesa, fazendo uma comparação com o ataque de mísseis norte-americano.

    "Os indicadores de uma suposta alta eficiência do ataque de mísseis contra a base aérea de Shayrat, anunciados pelo Pentágono, foram feitos para o público americano, e não para os profissionais", disse o representante oficial do ministério, Igor Konashenkov.

    Segundo o representante do órgão, todos os alvos dos mísseis norte-americanos estavam concentrados em um estreito terreno da base aérea militar. Em segundo lugar, praticamente todos os alvos eram construções de grande porte.

    "Por isso, se os 59 mísseis de cruzeiro Tomahawk, em vez de terem sido lançados a centenas de quilômetros, tivessem sido atirados sob Shayrat de um balão, a eficiência desse ataque teria sido igual em termos de custo — mais de 100 milhões de dólares — e em termos de precisão", explicou Konashenkov.

    O representante do ministério da Defesa russo destacou que "a única explicação lógica da estratégia do Pentágono é a tentativa de redução do potencial de combate do exército sírio, que vem derrotando, com maior confiança possível, os terroristas do Daesh e da Frente al-Nusra no sul da Síria". No entanto, isso não aconteceu, pois as tropas governamentais, conforme Konashenkov, continuam combatendo os terroristas.  

    "A modo de comparação, durante operação antiterrorista na Síria, as Forças Armadas da Rússia dispararam 128 mísseis de cruzeiro. Os alvos eram 74 instalações terroristas muito bem disfarçadas e de grande importância, tais como centros de comando, depósitos de armamentos e de bens materiais e depósitos de equipamentos", disse o oficial, revelando que todos os alvos foram eliminados com sucesso e que os terroristas foram liquidados.

    Mais:

    Base aérea síria volta a funcionar um dia depois de ser bombardeada pelos EUA
    Que papel desempenhou Ivanka Trump na decisão do seu pai de atacar base aérea síria?
    Após ser atacada pelos EUA, 'base aérea da Síria será reformada nos próximos dias'
    Bashar Assad 'xingou' Trump reiniciando voos da base aérea Shayrat
    O que Trump perdeu ao atacar base aérea síria?
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik