03:09 25 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Mais de 6.000 imigrantes foram resgatados no dia 3 de outubro na costa da Líbia, no mar Mediterrâneo

    Na Líbia migrantes e refugiados são vendidos e comprados como escravos

    © AFP 2018 / Aris Messinis
    Oriente Médio e África
    URL curta
    934

    A Organização Internacional para as Migrações (OIM) comunicou na segunda-feira (11) que na cidade de Sabkha, no sudoeste da Líbia, existe um mercado de escravos, onde são vendidos migrantes e refugiados que tentam chegar à Europa via mar Mediterrâneo.

    "Migrantes subsaarianos são vendidos e comprados por líbios apoiados por cidadãos do Gana e do Níger que trabalham para eles", disse o secretário de imprensa da OIM Joel Millman.

    Neste momento, a OIM está juntando informações de migrantes que voltaram da Líbia via centros de passagem em Níger.

    "Nos últimos dias, eu tenho discutido a questão com vários [refugiados] que me contaram histórias assustadoras. Todos deles dizem que existe o risco de se ser vendido como escravo em Sabkha. A venda é efetuada por moradores locais ou por motoristas, que fazem os refugiados trabalhar [habitualmente na área de construção] e depois, em vez de pagar por seu trabalho, os vendem a novos donos", cita Millman as palavras de um funcionário da OIM no Níger.

    A representação da OIM na Líbia já tinha relatado existirem casos de venda de escravos no seu país e que migrantes e refugiados estão sofrendo da violência e fome.

    Mais:

    'Síria não repetirá o destino da Líbia enquanto Rússia estiver no Oriente Médio'
    Exército Nacional da Líbia lança ofensiva no sul do país
    Marinheiros morrem afogados após navio turco afundar na costa da Líbia
    Tags:
    refugiados, migrantes, OIM, Síria, Níger, Mar Mediterrâneo, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik