06:44 20 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Sistema da defesa antimíssil russo

    Que pode fazer a Rússia para conter mísseis norte-americanos na Síria?

    © Sputnik / Aleksei Filipov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    15540

    O presidente adjunto do Comitê Internacional da Federação da Rússia, Vladimir Jabbarov, declarou à Sputnik que a Rússia não vai utilizar a sua Forças Aeroespacial para conter os mísseis norte-americanos. Entretanto, segundo ele, Washington deverá renunciar às suas ambições e controlar as suas emoções em relação à questão síria.

    "Não podemos nos envolver em uma confrontação armada, isso ameaça provocar uma guerra em grande escala", respondeu Jabbarov à questão dos jornalistas. 

    O USS Destroyer (DDG 78), comandante de mísseis guiados da Marinha dos EUA, conduz operações de ataque enquanto no Mar Mediterrâneo, que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos disse que era parte do ataque com mísseis de cruzeiro contra a Síria
    © REUTERS / Ford Williams/Courtesy U.S. Navy
    Vale a pena lembrar que, algumas horas antes, o porta-voz da Casa Branca Sean Spicer havia declarado que os EUA não excluíam outros ataques à Síria. 

    “Sobretudo, não se deve confiar nas emoções da filha do presidente norte-americano”, acrescentou Jabbarov. 

    Entretanto, segundo o jornal Sunday Times, a reação de Ivanka Trump em relação ao ataque químico a Idlib sírio teve peso na decisão das autoridades norte-americanas de lançar um ataque de mísseis à Síria. Após a operação aérea contra a base síria, Ivanka Trump escreveu que tinha orgulho da decisão do seu pai.   

    Mais:

    Netanyahu: 'Rússia e EUA devem cooperar na liquidação das armas químicas da Síria'
    Síria está pronta a se defender dos EUA com ajuda da Rússia
    Tags:
    confrontação, mísseis, ataque, guerra, Ivanka Trump, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik