09:11 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Destruction is seen in the Syrian city of Hama

    Ataque químico mata dois em hospital na Síria, segundo Médicos Sem Fronteiras

    © AFP 2017/ BARAA ABUL FADL
    Oriente Médio e África
    URL curta
    348023

    Pelo menos duas pessoas, incluindo um cirurgião, foram mortas durante o bombardeio de um hospital na província de Hama, na Síria, informou o grupo humanitário Médicos Sem Fronteiras (MSF).

    "Por volta das 18h (hora local), o hospital de Latamneh, no norte de Hama, foi atingido por uma bomba lançada por um helicóptero, que atingiu a entrada do edifício. Imediatamente após o impacto, pacientes e funcionários relataram sintomas respiratórios graves e queimadura de membranas mucosas — sintomas consistentes com um ataque usando produtos químicos", relatou a ONG nesta sexta-feira em um comunicado.

    Segundo a organização humanitária, que presta apoio ao hospital de Latamneh, pelo menos duas pessoas foram mortas durante o ataque.

    "O cirurgião ortopédico do hospital, Dr. Darwish, foi uma das duas pessoas mortas, treze pessoas foram transferidas para outras instalações para tratamento", informou a organização.

    Diversos casos de ataques químicos foram relatados na Síria, onde as forças governamentais continuam combatendo os grupos terroristas como Daesh.

    No início deste mês, o Ministério da Defesa russo convidou a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) a rever seus métodos de monitoramento do uso de armas químicas, particularmente no que se refere à Síria.

    Mais:

    Damasco nega uso de armas químicas na libertação de Aleppo
    Daesh planeja usar armas químicas no Reino Unido
    Fábricas de armas químicas foram encontradas em Aleppo
    Jihadistas usam armas químicas em ataque aéreo na Síria
    Tags:
    armas químicas, ataque químico, Médicos Sem fronteiras, Hama, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik