10:07 16 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Sukhoi Superjet 100

    Irã opta por aviões e helicópteros russos apesar de ofertas ocidentais

    Divulgação
    Oriente Médio e África
    URL curta
    732991381

    As negociações sobre os possíveis fornecimentos para o Irã de aviões de médio alcance Sukhoi Superjet100 (SSJ100) pela empresa Grazhdanskie Samolyoty Sukhogo começaram há um ano e meio.

    O Irã, após o levantamento das sanções, mostrou interesse pela renovação da sua frota de aeronaves. Além dos contatos comerciais com tais empresas como a Airbus e a Boeing, o Irã também se interessou pelos Superjets russos. 

    Durante 2016 foram realizadas negociações, foi atingido um acordo provisório de fornecimento de aeronaves SSJ 100, que ainda não foi implementado. 

    Hoje em dia a questão sobre o fornecimento dos Superjets russos é discutida ao mais alto nível. 

    Após a visita oficial do presidente Hassan Rohani a Moscou, o presidente russo Vladimir Putin declarou que a Rússia pode fornecer os modernos SSJ para o Irã bem como helicópteros para a aviação médica.  

    "Durante as negociações foram discutidos os caminhos para a expansão da cooperação no domínio da engenharia mecânica e da aviação civil. As questões de possíveis fornecimentos para o Irã dos aviões ultramodernos Sukhoi Superjet 100 e de helicópteros para aviação médica estão na agenda", declarou o presidente russo. 

    O diretor das empresas RusIranEkspo e Khimtrans, Aleksandr Sharov, considera que o projeto de fornecimento tem grandes perspectivas, apesar de que o Irã possui acordos com tais empresas como a Airbus e a Boeing e com a canadense Bombardier. 

    "O Irã tem necessidade crítica de aviões. Por isso, se a questão de fornecimento foi discutida ao mais alto nível, o que significa que os presidentes dos nossos países assinaram qualquer acordo-quadro, este é um dos passos mais importantes do fornecimento dos Superjets russos e outro equipamento aeronáutico para o Irã", acrescentou Aleksandr Sharov à Sputnik Persa.  

    O reinício das negociações sobre a aquisição dos Superjets pelo governo do Irã e companhias aéreas iranianas pode significar que os fornecedores russos conseguiram oferecer um preço e condições de contrato mais vantajosas do que os concorrentes ocidentais, que possuem vantagens financeiras. 

    "Sem dúvida, a Rússia ganha em preço e qualidade. As empresas ocidentais, porém, têm grandes vantagens financeiras em termos de pagamento parcelado e seguro. Nossos departamentos infelizmente tratam pouco destas questões, embora as declarem", informou Sharov. 

    Ele acrescentou também a importância da construção da linha direta de ferrovia entre os dois países, o que não só resolveria os problemas de transporte de cargas mas também se tornaria um elemento importante na questão do restabelecimento da Grande Rota da Seda. 

    "Primeiro, é necessário construir uma ferrovia direta com bitola larga que chegaria até ao Irã e aí se juntaria com a ferrovia de bitola estreita do país. Tal projeto faria o Irã sair do isolamento", frisou Sharov à Sputnik Persa. 

    Ele acrescentou que hoje em dia Irã só tem o serviço de ferry através do Lago de Van com ferrovias turcas. Mas se existisse uma saída através do Azerbaijão e o país tivesse a ligação ferroviária com o Irã, seria possível falar sobre a Grande Rota da Seda.  

    Mais:

    Sukhoi Superjet 100 se prepara para aterrissar no Irã
    Irã negocia compra de aeronaves Sukhoi Superjet 100 da Rússia
    Tags:
    ferrovia, relações, aviação civil, aquisição, negociações, acordo, fornecimento, aeronaves, frota, interesse, sanções, SSJ 100, Sukhoi, Boeing, Airbus, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik