04:19 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Militantes do grupo terrorista Al-Shabab na Somália

    Trump aprova ataques aéreos mais agressivos na Somália

    © AP Photo / Mohamed Sheikh Nor
    Oriente Médio e África
    URL curta
    478
    Nos siga no

    O presidente Donald Trump concedeu ao Pentágono mais autoridade para perseguir os militantes ligados à Al-Qaeda na Somália, aprovando um pedido dos militares norte-americanos para permitir ataques aéreos mais agressivos no país, segundo informaram as autoridades dos EUA nesta quinta-feira (30).

    A decisão de Trump, que foi feita na quarta-feira, mas que não foi anunciada imediatamente, permite que as forças das operações especiais dos EUA acompanhem as tropas do Exército Nacional Somali e outros aliados africanos à medida que eles se aproximam dos combates, o que lhes permitirá conduzir ataques aéreos ofensivos mais rapidamente.

    Partes do sul da Somália, excluindo a capital, Mogadíscio, serão consideradas zonas de guerra, disseram as autoridades citadas pela AP. Essa designação dá às forças terrestres americanas na Somália a autoridade para convocar ataques aéreos ofensivos, ao invés de esperar pela aprovação por parte de comandantes de nível mais alto.

    Em um comunicado divulgado nesta quinta-feira, o capitão da Marinha Jeff Davis, porta-voz do Pentágono, disse que o apoio adicional dos EUA ajudará a "aumentar a pressão sobre o Al-Shabaab e reduzir o risco para as nossas forças parceiras quando elas conduzem operações". 

    Mais:

    Somália acusa coalizão saudita de atacar barco de refugiados na costa do Iêmen: 42 mortos
    Somália: 110 morreram de fome nas últimas 48 horas
    Somália tem novo presidente com cidadania dos EUA
    Tags:
    ataques aéreos, Al-Shabaab, Al-Qaeda, Pentágono, Donald Trump, EUA, Somália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar