13:39 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Foto publicada no Facebook em 5 de agosto pela Rased News Network, afiliada do Daesh, mostra um terrorista com bandeira do Daesh sobre um tanque capturado em combate ao exército sírio

    Especialista egípcio estima quantos anos serão necessários para eliminar Daesh

    © AP Photo / Rased News Network via AP, File
    Oriente Médio e África
    URL curta
    394
    Nos siga no

    A libertação das grandes cidades sírias e iraquianas dos terroristas não significará a vitória total, pois a ameaça não será eliminada, pelo menos, durante mais dez anos, opina o especialista egípcio, chefe do Centro de Pesquisas na Área de Segurança, Khaled Okasha.

    Pelos menos durante mais dez anos a ameaça se manterá, pois nem a Síria, nem o Iraque atingiram ainda a estabilidade política, não possuem capacidades suficientes para eliminar totalmente esse grupo, declarou Okasha à Sputnik. 

    Ele sublinhou que os combates contra o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) continuam na Síria e no Iraque  em cidades como Mossul, Faluja, Al-Bab e Palmira. No entanto, os terroristas podem se deslocar em zonas de difícil acesso e ameaçar outros povoados. "Quando eles deixarem as cidades, poderão se deslocar em vastos territórios no deserto, encontrando posições mais seguras", opina especialista.

    Segundo ele, ao perder o controle das cidades, os terroristas mudarão sua tática: "O Daesh simplesmente mudará sua tática, começando a atividade clandestina. Anteriormente, essa organização tinha se posicionado como formação governamental, chegou a controlar vastos territórios, incluindo grandes cidades como Mossul — a segunda maior cidade do Iraque, ou Raqqa — uma das principais cidades da Síria. Agora o Daesh ficará fora das cidades e grandes povoados, embora perto", sugere o interlocutor da Sputnik.

    Atualmente, está sendo efetuada em Mossul uma operação militar em grande escala para libertar a cidade dos militantes. As forças do exército iraquiano são apoiadas pela coalizão internacional liderada pelos EUA. Planeja-se que após libertação de Mossul, a coalizão internacional irá libertar a cidade de Raqqa "capital" do Daesh na Síria.

    Mais:

    Putin: esforços de Rússia e Irã tornaram o cessar-fogo possível na Síria
    Ataques da coalizão contra dique no rio Eufrates podem provocar desastre natural na Síria
    Mais de 10 mil militantes são derrotados falhando conquista da cidade síria de Hama
    Presidente do Iraque: Não vamos desenvolver relações com os EUA contra a Rússia
    Tags:
    grupo terrorista, ameaça, tática, cidade, libertação, combate ao terrorismo, Daesh, Faluja, Al-Bab, Mossul, Iraque, Palmira, Raqqa, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar