23:38 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Consequências do ataque aéreo da coalizão internacional

    Chancelaria síria anuncia autor do ataque aéreo contra escola

    © AP Photo/ Osama Sami
    Oriente Médio e África
    URL curta
    172226183

    O ataque aéreo contra a escola de Al-Badya, que fica a 30 quilômetros a oeste de Raqqa e resultou em dez mortos e feridos, foi levado a cabo pela Força Aérea da coalizão internacional liderada pelos EUA, declarou o Ministério das Relações Exteriores da Síria.

    A mensagem enviada ao secretário-geral do Conselho da Segurança da ONU pelo ministério sírio diz que "o massacre realizado pela aviação da coalizão internacional liderada pelos EUA que bombardeou a escola de Al-Badya na cidade de Al-Mansurah, perto de Raqqa" é 'mais um episódio das ações agressivas' da coalizão contra a soberania da Síria, sob pretexto de combate ao terrorismo.

    O texto da mensagem é citado pela agência governamental síria SANA.

    A coalizão de 68 países liderada pelos Estados Unidos está realizando ataques aéreos e terrestres contra o Daesh na Síria e no Iraque. Os ataques no Iraque são realizados com apoio do governo iraquiano, mas as missões na Síria não são autorizadas pelo governo do presidente Bashar Assad ou pelo Conselho de Segurança da ONU.

    Mais:

    Trump está disposto a sacrificar relações EUA-Turquia para libertar Raqqa?
    Tropas americanas desembarcam perto de Raqqa e realizam operação contra terroristas
    Dezenas de pessoas são vítimas de ataque aéreo contra escola a oeste de Raqqa
    Terroristas do Daesh fazem cerco em Raqqa com fortificações
    Tags:
    combate ao terrorismo, agressão militar, mortos, feridos, ataque aéreo, mensagem, soberania, vítimas, escola, Ministério das Relações Exteriores da Síria, Daesh, Força Aérea, Conselho de Segurança da ONU, Raqqa, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik