13:34 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1332
    Nos siga no

    Moscou não tem dúvidas de que os militares americanos, ao efetuarem ataque aéreo contra os arredores da aldeia Al-Jina na província síria de Idlib, estavam tentando atingir só terroristas, diz-se em um comentário da representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, publicado no site oficial da chancelaria russa.

    "Em princípio, nós não temos dúvidas de que os militares americanos tinham os terroristas como alvo. Nós, diferentemente dos nossos oponentes, não planejamos, neste caso, manifestar-se com acusações de um assassinato 'deliberado' dos civis e destruição de infraestrutura urbana", comunica-se na mensagem de Zakharova.

    Frisa-se que, "sem dúvida, é preciso entender o que é que aconteceu na zona da fronteira sudoeste de Al-Jina (segundo a divisão administrativa, esta aldeia é uma parte da província de Idlib e não a de Aleppo), qual objeto do bombardeamento e quem são as vítimas das quais falam as ‘testemunhas".

    O Comando Central dos EUA (CENTCOM), que tem Oriente Médio como parte da sua zona de influência, afirmou nesta sexta-feira (17) que os militares americanos reconheceram ter efetuado um ataque aéreo perto de uma mesquita na província síria de Aleppo e estar verificando a informação sobre a morte de 40 civis na sequência do acidente.

    Mais:

    Chancelaria: Rússia e Turquia não têm problemas de cooperação na Síria
    Confira o Su-24, a principal arma aérea russa na Síria, em plena ação (VÍDEO)
    Invasão? Fuzileiros americanos chegam ao norte da Síria sem autorização
    Tags:
    civis, terroristas, ataque aéreo, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, Idlib, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar