06:22 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Crianças iraquianas deslocadas que fugiram do baluarte jihadista de Mossul com suas famílias brincam no campo de refugiados de Khazer

    Cerca de 100 mil já deixaram oeste Mossul em meio ao avanço do exército

    © REUTERS / Muhammad Hamed
    Oriente Médio e África
    URL curta
    142

    O número de pessoas que deixaram a parte ocidental de Mossul temendo as consequências da ofensiva das tropas iraquianas na região já atingiu quase 100 mil, conforme anunciou neste domingo o ministro de Deslocamento e Migração do Iraque, Jassim Mohammed Al-Jaaf.

    Só nas últimas 24 horas, o ministério recebeu 10.607 refugiados, que foram acomodados em campos de acolhimento ao sul da cidade e em áreas próximas. 

    Segundo Al-Jaaf, as autoridades têm trabalhado ininterruptamente para abrigar e conceder ajuda humanitária às famílias que deixam as zonas de conflito. 

    A operação para reconquistar Mossul, capturada por militantes do grupo terrorista Daesh em 2014, teve início em outubro passado. Com o apoio de diversos aliados, Bagdá conseguiu retomar o controle sobre a porção oriental da cidade em janeiro, mas os combates continuam na parte ocidental. 

    Mais:

    Moscou põe a nu 'duplos padrões' na investigação do uso de armas químicas em Mossul
    Iraque nega existência de provas sobre ataque químico do Daesh em Mossul
    Avante: Tropas do Iraque retomam sede governamental em Mossul
    EUA 'não prestam apoio aéreo' a milícias que combatem o Daesh em Mossul
    Tags:
    Daesh, Jassim Mohammed Al-Jaaf, Bagdá, Iraque, Mossul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar