01:02 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4151
    Nos siga no

    Um alto representante do Conselho Militar de Manbij, cujo nome não foi revelado, contou à Sputnik Árabe que 6 povoados na área ocidental de Manbij foram transferidas para o controle do exército governamental da Síria e que os militares dos EUA realizaram entrega em massa de armas ao norte de Manbij.

    "Estes 6 povoados que nós tínhamos libertado do Daesh, na altura em que foi reconquistada al-Bab, ficam 22 quilômetros a leste de Manbij. No âmbito dum acordo obtido com a Rússia, nós entregamos o controle sobre as 6 povoações para o exército sírio. Não assinamos nenhum acordo direto com o exército governamental. Este processo foi efetuado através de negociações com a Rússia. Estes povoados ficam a leste de Manbij e, por consequência, a este de al-Bab", comunicou a fonte do Conselho Militar de Manbij à Sputnik Árabe.

    A fonte adiantou que os militares norte-americanos efetuaram uma grande entrega de armas na região. Entretanto, segundo ela, apesar do fato de os EUA estarem deslocando o seu equipamento para áreas que podem ser atacados, os combates na área de Manbij continuam.

    Entretanto, o Comando do Conselho Militar de Manbij publicou uma declaração escrita sobre o acordo com a Rússia.

    "Após que termos anunciado a linha de fronteira entre as nossas forças e as tropas que realizam a operação Escudo de Eufrates, uma série de mídia começou publicando uma falsa informação. Como já tinha comunicado o Conselho Militar de Manbij, o objetivo de garantir a segurança de Manbij e territórios vizinhos é realizado pelos combatentes do Conselho Militar de Manbij e pelas forças da coalizão internacional. Não permitimos a qualquer outra força a penetrar na região. Manbij foi libertado pelos nossos combatentes e pelas forças da coalizão, e nós estamos assegurando a defesa de Manbij na mesma composição", diz o texto do documento.

    O documento acrescenta também que o acordo entre o Conselho Militar de Manbij e a Rússia abrange a área de Erima e a linha de disposição das forças que participam da operação Escudo do Eufrates.

    Mais:

    Com comboio humanitário russo, Síria tenta ressuscitar Manbij
    Conselheiro turco: 'Turquia fará o máximo possível para que população retorne a Manbij'
    Tags:
    segurança, defesa, ataque, perigo, armas, entrega, militares, negociações, acordo, reconquista, libertação, Daesh, Exército Livre da Síria, Exército Sírio, Rússia, Turquia, Síria, Manbij
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar