15:38 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Atacante dispara arma após ter morto a tiro o embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, em uma exposição fotográfica em Ancara, Turquia, 19 de dezembro de 2016

    Mulher ligada ao assassinato do embaixador russo Karlov é detida na Turquia

    © AP Photo / Burhan Ozbilici
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Embaixador russo assassinado na Turquia (48)
    0 22
    Nos siga no

    Uma cidadã da Rússia, que mantinha ligações com Mevlut Mert Altintas, assassino do ex-embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, foi detida em Ancara, relata o jornal Hurriyet, citando uma fonte dos serviços de segurança do país.

    Ekaterina, de 33 anos, é suspeita de ter mantido contatos telefônicos com Altintas até o fim de novembro e de trocar mensagem com ele pelo aplicativo WhatsApp.

    Jornalistas afirmam também que a russa está ligada a uma organização, que presta serviços íntimos nos hotéis de cinco estrelas de Ancara.

    A embaixada da Rússia em Ancara ainda não deu comentário algum sobre a detenção da suspeita à Sputnik.

    Andrei Karlov foi assassinado a tiros na abertura de uma exposição de fotografias, realizada no Centro de Arte Contemporânea de Ancara, no dia 19 de dezembro. Três pessoas ficaram feridas devido ao tiroteio. O atirador foi morto pela polícia no local onde ele assassinou o embaixador russo. O Ministério das Relações Exteriores russo considerou o ataque um ato terrorista.

    Tema:
    Embaixador russo assassinado na Turquia (48)

    Mais:

    Mídia turca: Assassino de embaixador russo teve cúmplices
    Cinco presos na Turquia por implicação no assassinato do embaixador russo
    Putin e Erdogan discutem progresso na investigação do assassinato do embaixador russo
    Tags:
    assassinato, WhatsApp, Mevlut Mert Altintas, Andrei Karlov, Ancara, Rússia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar