13:13 17 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    151
    Nos siga no

    A divisão da Síria em zonas de influência seria o pior dos cenários possíveis, afirmou o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura.

    "A eventual divisão da Síria em zonas de influência seria a pior variante. Porque nós sabemos que isso pode levar à continuação da confrontação civil de longa data e à instabilidade. Por parte da ONU, nós em caso algum estamos dispostos a apoiar esse processo", afirmou de Mistura aos jornalistas em Roma após o encontro com o chanceler italiano Angelino Alfrano.

    Porém, segundo disse o embaixador da ONU, isto não quer dizer que o esboço da Constituição não possa incluir a questão da descentralização de poderes que deve ser discutida de qualquer maneira.

    No decorrer das negociações que se deram em janeiro passado na cidade cazaque de Astana, a Rússia apresentou à oposição síria um projeto de Constituição do país.

    Conforme frisou anteriormente o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, deste modo Moscou deu início a uma discussão sobre o conteúdo da lei fundamental do país.

    As conversações sírias se reiniciarão em 23 de fevereiro sob os auspícios das Nações Unidas em Genebra após um longo intervalo.

    Mais:

    Assad: 'Americanos serão bem vindos, desde que respeitem a soberania da Síria'
    Missão do Admiral Kuznetsov na Síria dissipa dúvidas sobre capacidade militar da Rússia
    Kremlin explica por que ataque russo resultou na morte de soldados turcos na Síria
    Tags:
    Guerra Civil Síria, ONU, Staffan de Mistura, Sergei Lavrov, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar