01:41 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Tanque T-72 do exército iraquiano

    Prova documentada: Daesh pode comprar tanques a fornecedores no mercado negro

    © AFP 2019 / Dimitar DILKOFF
    Oriente Médio e África
    URL curta
    291

    Comentando vários relatórios recentes sobre o primeiro ataque documentado de um tanque do Daesh contra as forças iraquianas, o analista russo Vladimir Bogatyrev sugere que os jihadistas possam estar adquirindo material militar.

    Na segunda (12), as Forças de Mobilização Popular do Iraque (PMF – sigla em inglês) comunicaram que os militantes do Daesh tinham utilizado tanques no norte do Iraque num ataque contra eles.

    "O ataque contra as forças das milícias em Ain Talaui, Ain al-Hasan e Ash Sharai foi realizado por 200 membros do Daesh, 50 dos quais foram eliminados. Durante o ataque, o Daesh utilizou tanques, este se tornou o primeiro fato (documentado) de uso desse tipo de equipamento militar por terroristas do Daesh", comunicou uma fonte das milícias.

    Foto publicada no Facebook em 5 de agosto pela Rased News Network, afiliada do Daesh, mostra um terrorista com bandeira do Daesh sobre um tanque capturado em combate ao exército sírio
    © AP Photo / Rased News Network via AP, File
    Foto publicada no Facebook em 5 de agosto pela Rased News Network, afiliada do Daesh, mostra um terrorista com bandeira do Daesh sobre um tanque capturado em combate ao exército sírio

    Mais anteriormente, a mídia tinha sugerido que terroristas tinham à sua disposição tanques soviéticos T-55, T-62 e T-72 capturados ao exército iraquiano e às milícias da Líbia.

    "Os tanques T-55, T-62 e T-72 são veículos muito bons, apesar de datarem dos finais dos anos cinquenta. Podemos verificar que o nosso material militar é confiável, mas também podemos ver que ele se torna muito perigoso quando cai em mãos destas", disse o analista militar russo Vladimir Bogatyrev ao serviço inglês da Rádio Sputnik.

    Entretanto, ele acrescentou que estes tanques podem não ser troféus de guerra.

    "O Daesh invadiu vastos territórios nas partes norte e ocidental do Iraque com muitas bases   de armazenamento de equipamento, incluindo armamento pesado. Sem dúvida, eles podem ter alcançado o mesmo também na Síria. Contudo, isso [armas] pode lhes ter sido fornecido por alguns vendedores que ganham muito dinheiro com estas operações", acrescentou Bogatyrev.

    Vladimir Bogatyrev também referiu que os vários países devem unificar seus esforços para eliminar os terroristas.

    Mais:

    Por que Arábia Saudita quer se juntar à luta contra Daesh na Síria e Iraque?
    Premier do Iraque diz que três meses serão suficientes para eliminar o Daesh
    Tags:
    opinião, comércio, troca, exército, equipamento, combate, milícias, militantes, tanque, T-72, Daesh, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar