07:34 31 Março 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    9170
    Nos siga no

    O exército sírio, apoiado pela Força Aeroespacial russa, está avançando rumo à cidade antiga de Palmira, ocupada pelo grupo terrorista Daesh. Faltam menos de 20 quilômetros até à cidade, informou o Ministério da Defesa russo na segunda-feira (13).

    "As forças do governo sírio, com apoio aéreo da Rússia, continuam avançando em direção a Palmira; faltam menos de 20 quilômetros. A Força Aeroespacial russa realizou mais de 90 missões ao longo da semana passada", informou o ministério em comunicado.

    "O exército sírio destruiu mais de 180 posições de militantes, mais de 60 postos de comando, 15 depósitos com munições e veículos, 43 veículos blindados e jeeps com fuzis pesados. Os terroristas perderam mais de 200 militantes", acrescentou o Ministério da Defesa russo.

    Ainda segundo o comunicado ministerial, foram libertados cerca de 805 quilômetros quadrados ocupados pelos terroristas na província de Homs. Desde 7 de fevereiro o exército sírio passou a controlar 22 quilômetros quadrados nos arredores de Palmira e libertou alguns povoados.

    Em dezembro de 2016, as forças do governo sírio tiveram que abandonar Palmira depois de a cidade ter sido sitiada pelo Daesh. Naquele tempo os terroristas avançaram cerca de 90 quilômetros no sentido da cidade de Homs, tomando montes estratégicos e alguns povoados perto de Palmira. Além disso, os terroristas tentaram ocupar a base aérea T-4, o maior obstáculo no seu caminho para Homs, mas foram parados pelas forças do governo sírio.

    Mais:

    Aviões e helicópteros russos voltarão a Palmira síria para retomar a cidade
    Ministro sírio: comunidade internacional é responsável pelos crimes bárbaros em Palmira
    Tags:
    veículos blindados, exército sírio, terroristas, apoio aéreo, Ministério da Defesa (Rússia), Força Aeroespacial da Rússia, Daesh, Homs, Palmira, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar