20:45 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Combatentes das Forças Democráticas da Síria junto com um blindado

    Ministro britânico: operação para libertar Raqqa pode começar dentro de alguns meses

    © AFP 2018 / Delil Souleiman
    Oriente Médio e África
    URL curta
    651

    Micahel Fallon, ministro da Defesa do Reino Unido, espera que Raqqa, a "capital" do Daesh (grupo terrorista, proibido na Rússia), seja isolada até à primavera [outono no Brasil]. Depois do isolamento terá início sua libertação.

    Desde novembro de 2016 as Forças Democráticas da Síria, que incluem destacamentos de autodefesa curdos e árabes, estão realizando a operação para libertar a cidade de Raqqa. A ofensiva contra a cidade está sendo realizada simultaneamente a partir das duas direções (de noroeste e nordeste). Em janeiro foi anunciada uma nova fase da ofensiva com objetivo de cercar a cidade e cortar as ligações rodoviárias de extremistas.

    "Espero que o isolamento seja concluído até à primavera e depois poderá ser iniciada a operação de libertação de Raqqa", disse Fallon citado pela Reuters.

    De acordo com ele, a libertação deverá ser precedida por uma preparação cuidadosa, porque é evidente que os jihadistas "vão defender Raqqa com firmeza".

    Segundo informaram à Sputnik no sábado (11) combatentes das Forças Democráticas da Síria, os destacamentos curdos se aproximaram a cinco quilômetros de Raqqa vindos do nordeste.

    Raqqa é considerada a "capital síria" do Daesh desde 2014.

    Mais:

    Futuro da Síria 'depende da cooperação e confiança entre os militares russos e turcos'
    Irã pode autorizar a Rússia usar seu espaço aéreo para combater terrorismo na Síria
    Trump 'provavelmente se unirá à Rússia e à Síria para libertar Raqqa do Daesh'
    Tags:
    operação militar, libertação, Daesh, Raqqa, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik