22:27 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    460
    Nos siga no

    Fonte da província de Nínive informou à Sputnik que a mulher de um dos terroristas famosos do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países), natural da aldeia de Al-Hud que fica perto da cidade de Al-Qayyara ao sul de Mossul, cometeu suicídio, ateando fogo em si mesma na zona oeste de Mossul.

    A razão do suicídio estaria ligada ao acidente de seu filho, Us, que perdeu a perna durante ataques aéreos da coalizão internacional que combate o terrorismo.

    Segundo a fonte afirmou à Sputnik Árabe, a mulher que se chama Nahla trabalhava no departamento de segurança do Daesh junto com seu marido e quatro filhos. Eles mataram centenas de civis da cidade de Qayyarah. Os moradores do distrito lembram na pele a crueldade e inclemência desta família.

    Espera-se que o exército iraquiano, apoiado pela coalizão internacional, em breve, liberte completamente a zona oeste de Mossul do Daesh, sendo este o último baluarte dos terroristas na província de Nínive.

    Mais:

    Assad: 'Deixe-me ser franco, não houve nenhuma operação dos EUA contra os terroristas'
    A que pode levar o terrorismo: membros do Daesh comem pessoas
    Continua ofensiva contra Daesh: curdos libertam 3 aldeias próximas de Raqqa
    Turquia prende 450 suspeitos de integrar o Daesh em mega operação policial (VÍDEO)
    Tags:
    Iraque, Mossul, Qayyara, Nínive, Daesh, Exército do Iraque, coalizão internacional, terroristas, ataques aéreos, suicídio, mulher, família, combate ao terrorismo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar