18:10 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    024
    Nos siga no

    O grupo extremista Al-Shabaab atacou uma base militar queniana dentro da Somália com um carro-bomba e metralhadoras nesta sexta-feira (27). Tanto os insurgentes como os militares do Quênia reivindicaram dezenas de mortes no lado oposto.

    Nove soldados — dois oficiais da polícia e sete militares — foram mortos e mais de 70 extremistas do Al-Shabaab morreram no ataque à base, localizada na cidade de Kulbiyow, segundo disse o coronel Paul Njuguna, porta-voz militar do Quênia, em comunicado.

    O porta-voz do grupo terrorista, Abdiaziz Abu-Musab, disse que os combatentes do grupo mataram pelo menos 51 soldados quenianos durante o ataque matinal. Njuguna negou a informação.

    O coronel somali Ahmed Ali disse à AP que o Al-Shabaab usou um enorme carro-bomba para invadir o campo, que faz parte da missão de paz da União Africana na Somália. A manobra permitiu que dezenas de extremistas armados com metralhadoras invadissem a base, incendiando tendas e depósitos de armas.

    O grupo terrorista, afiliado da Al-Qaeda no leste africano, luta pela imposição de uma versão estreita e radicalizada do Islã na Somália. 


    Mais:

    Ataque do al-Shabaab deixa vítimas no Quênia
    EUA afirmam ter eliminado quatro militantes do al-Shabaab na Somália
    Casa Branca: atentado na Somália matou mais de 50 e deixou mais de 100 feridos (Vídeo)
    Terroristas matam mais de 50 pacificadores na Somália
    Tags:
    Somália, Quênia, África, Al-Shabaab, Al-Qaeda, base militar, invasão, metralhadoras, grupo terrorista, extremismo islâmico, carro-bomba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar