11:57 19 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov durante o encontro com o presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Peter Maurer, Moscou, Rússia, novembro de 2016

    Chanceler russo: EUA foram convidados para as negociações em Astana sobre a Síria

    © Sputnik / Mikhail Voskresensky
    Oriente Médio e África
    URL curta
    401

    O chanceler russo Sergei Lavrov anunciou na quinta-feira (19) aos jornalistas que os EUA foram convidados a participar das negociações em Astana sobre a Síria.

    Em véspera, Lavrov declarou que o formato dos convites à reunião sobre a Síria na capital do Cazaquistão, Astana, não exclui a possibilidade de participação dos EUA.

    "Falando sinceramente, o formato usado para o envio dos convites permite garantir a participação de todos os que foram mencionados em declarações públicas, incluindo representantes dos EUA", sublinhou o chefe da diplomacia russa.

    Segundo Lavrov, nesse momento os convites estão sendo encaminhados.

    "A composição final dos participantes em Astana será anunciada assim que os convites forem recebidos e após as correspondentes reações oficiais", especificou o chanceler russo.

    Durante a sua coletiva de imprensa anual na quarta-feira (18) Lavrov sublinhou que Moscou considera apropriado convidar os representantes da nova administração dos EUA e da ONU às negociações em Astana sobre a Síria. Moscou espera que a administração do presidente eleito Donald Trump aceite o convite, destacou Lavrov.

    Segundo ele, estas consultas serão os primeiros contatos oficiais entre a Rússia e a administração do novo presidente dos EUA.

    Em entrevista à agência RIA Novosti na quinta-feira (19) o vice-chanceler russo Mikhail Bogdanov informou ter entregado ao embaixador dos EUA John Tefft o convite do Cazaquistão às negociações em Astana.

    As negociações em Astana terão início em 23 de janeiro.

    As próximas consultas entre o governo sírio e a oposição foram anunciadas após a reunião dos chanceleres da Rússia, Turquia e Irã, em 20 de dezembro de 2016 em Moscou, quando estes manifestaram o seu apoio ao cessar-fogo em todo o território sírio.

    Mais:

    O mais importante é saber quem está por trás das negociações sobre Síria em Astana
    Ministro da Defesa da Rússia enaltece profissionalismo militar russo na Síria
    Tags:
    consultas, administração, convite, participação, cessar-fogo, negociações, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, ONU, Donald Trump, Sergei Lavrov, Astana, Cazaquistão, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik