11:35 23 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6221
    Nos siga no

    Pelo menos 1.268 jihadistas deixaram a província síria de Damasco, informou neste domingo o centro russo para a reconciliação na Síria.

    "No total, 1.268 rebeldes abandonaram as cidades, a maioria deles depôs as armas e retornou à vida civil. Outros puderam sair com suas famílias para a província de Idlib”, informou o documento publicado no site do ministério da Defesa da Rússia.

    O comunicado observou que os rebeldes deixaram nove localidades na região de Wadi Barada, que estava sob o controle dos jihadistas.

    O documento acrescentou que duas localidades, Huseiniyah e Bargaliya, juntaram-se a trégua, e outras sete (Kafr al-Awamid, Suk Wadi Barada, Deir Kanun, Deir Makran, Kafr al-Zeit, Basima e Ain al-Fija) manifestaram a intenção de participar do cessar-fogo.

    O relatório também informou que centro russo continua a trabalhar com as autoridades sírias para restaurar o fornecimento de água em Damasco.

    "De acordo com as autoridades sírias, abastecimento de água de Damasco deve ser retomado no futuro próximo", diz a nota.

    Em 30 de Dezembro, entrou em vigor nova trégua na Síria, mediado pela Rússia e Turquia.

    No dia 31, a trégua foi apoiada pela resolução 2336 do Conselho de Segurança da ONU.

    Mais:

    Monitoramento russo identifica 9 violações ao cessar-fogo na Síria nas últimas 24 horas
    Turquia completa construção de muralha na fronteira com a Síria
    Turquia diz que união e paz na Síria são impossíveis com Assad
    Síria inicia reconstrução da cidade de Aleppo
    Washington impõe sanções contra Exército da Síria
    Síria adverte Israel das consequências do ataque de mísseis ao aeroporto em Damasco
    Tags:
    trégua, cessar-fogo, rebeldes, terroristas, Guerra Civil Síria, Centro Russo para a Reconciliação Síria, Síria, Damasco
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar