20:05 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Forças russas na base aérea de Hmeimim na Síria

    Ministério da Defesa desmente reforço do grupo militar russo na Síria

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    491
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa russo declarou na quinta-feira (12) que as informações da mídia norte-americana sobre um alegado reforço do contingente militar russo na Síria são falsas.

    "De acordo com a ordem do comandante supremo das Forças Armadas russas, estão sendo tomadas medidas para reduzir o contingente militar russo na República Árabe da Síria", disse o representante oficial do Ministério da Defesa russo, major-general Igor Konashenkov.

    Aviões de assalto russos Su-25 que regressaram para a Rússia da base aérea de Hmeymim na Síria, Primorsk-Ahtarsk, Rússia, 17 de março de 2016
    © Foto / Direção de imprensa e informações do Ministério da Defesa da Rússia
    Konashenkov disse que, desde 6 de janeiro, o grupo naval composto pelo porta-aviões Admiral Kuznetsov e mais de 40 aeronaves da Frota do Norte regressou ao porto de Severomorsk.

    O general russo acrescentou que já foram deslocados seis bombardeiros Su-24 da base aérea de Hmeymim para o território da Rússia e que, proximamente, está planejado retirar da base outros veículos aéreos e pessoal técnico.

    "Com efeito, no âmbito da rotação planejada do equipamento do grupo aéreo, chegaram à base de Hmeymim quatro caças de assalto Su-25, provenientes da Rússia, equipados com modernos sistemas de navegação e de pontaria", disse.

    Mais cedo, o canal de televisão norte-americano FoxNews informou sobre um alegado "reforço da presença militar russa na Síria".

    A Rússia lançou uma operação aérea contra as posições terroristas na Síria, em 30 de setembro de 2015, a pedido do presidente sírio Bashar Assad. A aviação russa realizou missões contra o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia), apoiando Damasco em ofensivas nas regiões decisivas do país.

    Tags:
    contingente militar, reforço, caças, aviões, Admiral Kuznetsov, Su-24, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar